[ROLEPLAYERS] Corujão RPG na Geek House

Perseguição ao goblin fugitivo

[Mesa do mestre Edu Vancsek]

A chuva fina caia na cidade de Cáldia quando Arthur Kenningan convoca uma reunião aberta em praça pública. Muitos não entendem o porque o rei está fazendo isso. Seus concelheiros não demonstram dúvidas ou suspeitas e continuam firmes ao lado de seu líder. A cidade é fechada e guardada por todos os guardas possíveis não deixando que ninguém saia ou entre.
Dentre os muitos que ficaram na cidade, alguns claramente se destacam em meio aos poucos da plebe que se amontoam na praça para ouvir o rei, que solicita à eles ajuda para encontrar Sylvana Silvermoon, eliminar a Vanguarda Branca e levar sua filha para arranjar um casamento e uma aliança com Brusko, uma cidade anã ao norte de Cáldia.

Alguns que já haviam auxiliado o rei e outros novos aventureiros formam um grupo para procurar por Sylvana que, através de uma carta encontrada indicaria que ela fora capturada pela vanguarda e está sendo mantida prisioneira em um forte. Enquanto um plano é formado, a notícia de que um goblin sorrateiro pulou os muros da cidade fugindo para além do alcance dos guardas chega até eles que solicitam uma carroça com bons cavalos à Elturel “veludo macio” afim de que todos fossem atrás dos rastros do pequeno ser.

Mesmo com a chuva fraca, não é difícil seguir os muitos rastros que a criaturinha deixa por onde passou e assim os aventureiros o seguem para Leste, passando por uma vasta planície e chegando a um entreposto onde contrastando com uma vasta mata alta que se alonga por todo o caminho, molhada e balançando com o vento, um pouco mais ao norte, o chão se torna lamacento, com raízes retorcidas e troncos de árvores mortos, ressequidos e cortados. Já é de noite quando em meio à mata, eles encontram o cavalo que aparentemente pertencia ao batedor de Cáldia que foi enviado antes deles atrás do goblin, um rastro de algo pesado sendo arrastado leva até o chão lamacento. Observando essa paisagem morta, conseguem avistar uma pequena luz se movendo, uma pequena tocha acesa aparentemente, alguns saem da carroça, entram no lamaçal e vão em direção à luz. Quando o grupo está dividido, um ataque se inicia à eles e flechas zunindo na escuridão acertam os cavalos que os puxavam.
Mesmo dentro da escuridão e com o grupo dividido, eles conseguem abater alguns dos atacantes e descobrem que são outros goblins, deixando um deles vivo para ser interrogado. Os aventureiros se viram e em poucos segundos ouvem uma risada fina se propagando e um vulto se esgueirando para o pântano. Ao olharem para o goblin que estava desacordado, o vêem agora com um corte na garganta por onde o sangue escorre num grande fluxo.
O vulto do pequeno goblin ainda é visível mas além do alcance de qualquer um deles, será preciso que eles adentrem o pântano escuro para continuar perseguindo o fugitivo….

Comments

Vancsek

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.